O município de Campos Altos através do chefe do executivo, prefeito Paulo Almeida, firma convenio com a COHAB Companhia de Habitação do Estado Minas Gerais, visando dar melhor assistência para todos os mutuários. Este programa proporciona uma maior aproximação de seus mutuários junto a COHAB, tendo em vista que a mesma possui somente quatro regionais em todo o estado. Quando a COHAB consultou a prefeitura se teria interesse de auxiliar seus mutuários indicando um funcionário público para passar por uma capacitação, o prefeito não hesitou, indicando prontamente o servidor Leandro Moraes Braga que passou por capacitação, nos dias 23 e 24 de outubro na sede da COHAB em Belo Horizonte, visando estreitar os laços da COHAB com os nossos mutuários. O servidor Leandro M. Braga será o elo entre os mutuários e a COHAB, onde o mesmo irá orienta-los sobre as diversas duvidas do mutuário e se persistir alguma duvida ele entrará em contato com a companhia tentando solucionar qualquer problema que ocorrer.

A prefeitura ainda faz o serviço de utilidade pública, informando a todos os mutuários que por ventura tiverem alguma pendencia com a COHAB que a partir do dia 01 de novembro até 28 de dezembro do ano em curso, terão o desconto de 100%  na multa e juros de mora, ou seja, quem puder aproveitar essa oportunidade, pagarão seus débitos somente com o valor corrigido, sem multa e sem juros de mora.

Prefeitura Municipal viabiliza o projeto para construção de 50 novas moradias.

Mesmo depois de protocolar junto à superintendência da Caixa Econômica Federal em Uberlândia o projeto para construção das 50 moradias para população de baixa renda (Faixa 01), ou seja, com renda familiar de um salario mínimo e ainda ter sido informado que dependeria somente da aprovação do Ministério das Cidades. O prefeito Paulo Almeida com menos de uma semana já se encontrava em Brasília, acompanhado do Dep. Federal Newton Jr e seus companheiros prefeitos José Humberto e John Wercules, reunidos com a Sec. Nacional de Habitação Maria Henriqueta Castro para verificação de aprovação do referido projeto, sendo que a Sec. Nacional de Habitação, Maria Henriqueta deu seu aval que o mesmo seria aprovado. O chefe do poder executivo continua as negociações com a COHAB, porem não havendo possibilidade de construções de moradias de faixa 01, ou seja, com renda familiar de um salario mínimo e sim para interessados em moradias para faixas 1,5 e faixa dois (Ou seja, renda familiar de um salário e meio e ainda de dois salários). Para estes interessados é que o prefeito luta para contempla-los, inclusive com a possibilidade de construção de apartamentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.